quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Histórias com significado

A A. ofereceu-nos uma história que gosta muito de ouvir em casa com os pais e que nós ainda não conhecíamos - "Bicas e o Azul". 
Muito entusiasmada para a partilhar com os amigos, logo se disponibilizou para ajudar a contá-la. Como gostamos muito da história e na nossa agenda semanal temos um momento dedicado à dinamização de histórias, decidimos fazer o seu reconto, valorizando as partes que mais nos fizeram sentir e ilustrando-o com os nossos desenhos. 
Depois de concluído o reconto, um pequeno grupo de crianças apresentou a história  às restantes.




Mas não ficamos por aqui!


Porque não construirmos os recursos para apresentarmos a história com fantoches? E assim foi.

Começamos por construir o fantocheiro que pintamos e ao qual acrescentamos pequenos detalhes que nos ajudaram a caraterizar o cenário da história.


Por fim, depois de ouvirmos a história, desta vez com fantoches, foi a nossa vez de experimentarmos e adoramos!


quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Da mão da H. para a comunidade escolar... Transformamos avelãs em bolachas!

Logo pela manhã, a H. trouxe um saco cheio de avelãs, que apanhou com os pais durante um fim de semana, e que, muito satisfeita, quis partilhar connosco.
Algumas avelãs ainda vinham agarradas aos ramos, juntamente com pequenas folhas que conseguimos observar.


Depois de pensarmos o que podiamos fazer com as avelãs, decidimos fazer bolachas. Reunimos todos os ingredientes e utensílios necessários e, em conjunto, fizemos a massa...


Com a massa pronta, moldámo-la em pequenas bolas que, antes de se colocarem no tabuleiro, foram espalmadas. 
Na hora do lanche, as nossas bolachas estavam prontas e bem deliciosas!


Quando voltamos para a sala, resolvemos aproveitar esta sessão de culinária para explorar alguns conceitos matemáticos.

Com um pouco de plasticina, fizemos o número de bolas correspondente ao número de bolachas de avelã que tínhamos feito. Depois, as bolas de plasticina foram distribuídas por todos  e percebemos que alguns de nós tinham menos bolas do que outros. 


Voltamos a distribuir, desta vez por igual, e contamos quantas bolas sobraram. 



No final, registamos o número de bolachas que tínhamos, o número de bolachas que cada um de nós comeu e quantas sobraram.




As bolachas que sobrararam foram partilhadas com as outras salas.


terça-feira, 28 de novembro de 2017

Espetáculo Mozartini

Algumas semanas atrás, visitamos o teatro Armando Cortez para assistir ao espetáculo "Mozartini", onde fomos recebidos num ambiente acolhedor e mágico que apelava a todos os nossos sentidos.

Através de pulsações, compassos e andamentos  fomos transportados para o mundo do grande compositor Mozart.


Foi, sem dúvida, um espetáculo envolvente e enriquecedor para todos nós!

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Quando a curiosidade de uns contribui para a aprendizagem de todos…

Enquanto utilizavam tesouras, o V. reparou que ele e a E. tinham tesouras de cor verde, uma verde claro e outra verde escuro.

“E. são iguais!” (V. )
“Não, essa não é verde.”(E. )
“É, é!” (V. )

Para saberem se as duas tesouras eram verdes ou não,  foi-lhes sugerido que fizessem uma experiência... 
Numa folha, colocaram um pouco de tinta verde e enquanto a E. juntava a tinta branca, o V. misturou as duas cores. Durante este processo, perceberam que ao juntar a tinta branca criaram a cor Verde claro. Decidiram, então, repetir este processo, mas agora com o Azul.


Contentes com a descoberta que tinham feito, partilharam-na com todo o grupo.


Após a comunicação, rapidamente surgiu no grupo a vontade de fazerem as suas próprias experiências. Então, cada criança escolheu duas cores, criando novas cores, e no final todos partilharam as suas produções...




sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Mas afinal... Quem faz o mel?

Durante uma manhã, a E. contou-nos que foi a uma quinta onde viu o "senhor das abelhas" e partilhou connosco algumas fotos do seu passeio em família.
Em conversa com a mãe A. e o pai Y., descobrimos que trouxeram da quinta alguns favos de mel, que queriam mostrar ao grupo.

No dia combinado, recebemo-los na nossa sala e, sempre muito atentos e curiosos, ouvimos as novidades que traziam, observamos os favos e provamos o mel que deles saía. 



Depois de todos provarem a E. quis partilhar os favos de mel com as restantes salas...


Já na sala, enquanto conversavamos sobre a visita dos pais da E., alguns de nós dizíam que quem faz o mel é o senhor da quinta, outros diziam que são as abelhas. Surgiu, então, a pergunta...

" De onde vem o mel?"

Para tentarmos responder a esta questão, fomos pesquisar em alguns livros e projetos que outros grupos de crianças já tinham feito sobre o assunto e confirmamos que são as abelhas que fazem o mel.
Durante as nossas pesquisas, descobrimos ainda as respostas a outras perguntas que foram surgindo como " As Abelhas picam com o quê?" e " Como se chama o senhor das Abelhas?".


Depois de recolhida a informação necessária, construímos o livro do nosso projeto com as descobertas realizadas, que mais tarde partilhamos com o restante grupo e com as outras salas.


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Um Caracol, uma Mosca ou um Gafanhoto?

Encontramos à porta da nossa sala um bicho que não conhecíamos, mas que nos deixou muito curiosos...


Depois de o observarmos muito bem, surgiram algumas sugestões do que poderia ser..
um Caracol ou uma Mosca?


Muito indecisos, resolvemos perguntar aos meninos da sala da Mariana se nos conseguiam ajudar. 
Logo, surgiu outra hipótese.... um Gafanhoto!


Agora com três hipóteses, achamos que o melhor seria procurarmos imagens destes animais em livros. Fomos à biblioteca da escola e encontramos alguns livros que trouxemos para a nossa sala.
Depois de muito procurarmos, fomos reduzindo as hipóteses que tinhamos até que, finalmente, descobrimos .... o bicho que encontramos à porta da sala é um...
                                          
                                                         Gafanhoto!!


Durante as nossas pesquisas, também descobrimos que os Gafanhotos gostam de comer hortaliças, como couves e alfaces, que saltam muito alto e que podemos encontrá-los em jardins. 


Agora que já sabíamos que os Gafanhotos gostam de estar em jardins, numa manhã, achamos que devíamos sair à rua e soltá-lo. 


E como não podia deixar de ser, aproveitámos para brincar no jardim!